.

Com 136 delegados inscritos, começou nesta sexta-feira, dia 8 de dezembro, o XI Congresso do Sintsep-GO, no Hotel Golden Dolphin de Caldas Novas. O evento foi aberto pelo presidente da entidade, Ademar Rodrigues, após uma oração inicial proferida pelo companheiro Pio Tadeu. Confira aqui as fotos da abertura.

A mesa inicial, composta pelo presidente da CUT-GO, Mauro Rubem; pelo presidente do Sindsep-MT e integrante da direção da Condsef, Carlos Alberto; pelo secretário-geral do Sintsep-GO e diretor da Condsef, Gilberto Jorge e pelo companheiro João Adair, delegado de base do sindicato e representante oficial da cidade de Caldas Novas, foi coroada de críticas ao atual governo e ao Congresso Nacional.

“Este XI Congresso é um momento de reflexão e luta, contra as medidas absurdas implementadas pelo golpista Michel Temer e sua corja, com apoio do Congresso Nacional e do Judiciário. Representa um esteio na articulação entre os movimentos sindicais, sociais e classe trabalhadora, de um modo geral, no sentido de construir resistência, de todas as formas, contra a retirada de direitos, o desmonte do Estado e do serviço público. Se eles não votaram ainda a reforma da Previdência é porque estão com medo e nós devemos acirrar isso ano que vem. Nós vamos mostrar a cara desses canalhas do Congresso e do Executivo, o ano todo. Não dá para tolerarmos isso mais””, afirmou Ademar.

Gilberto Jorge lembrou ainda que “o momento é de luta contra a terceirização irrestrita, de tudo. Essa é a intenção do governo, e deve ser a nossa luta maior para o próximo ano”, pontuou.

Para Mauro Rubem, “a população sequer entendeu a perversidade do governo Temer contra os trabalhadores brasileiros. A emenda 95, que limita o orçamento no serviço público, a reforma trabalhista, enfim… Muita gente não percebeu que nossos direitos estão sendo extintos, a Constituição está sendo rasgada. Nós não podemos descansar, temos que estar atentos, porque eles querem acabar conosco, trabalhadores brasileiros”, analisou.

Após a saudação inicial dos integrantes da mesa, foi apreciado o Regimento Interno do XI Congresso, cuja aprovação se deu por unanimidade, sem ressalvas.

A programação do sábado, dia 9, é a mais extensa da atividade. Inclui as mesas de informes e análise de conjuntura e o trabalho de grupo, com as sugestões para a Tese Central, Balanço do Movimento e adequação do estatuto da entidade ao novo Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015).