Tendo em vista notícias falsas que foram divulgadas por sindicatos específicos que não são da base da Condsef/Fenadsef e que, por conseguinte, não fazem parte do processo negocial dos trabalhadores da Ebserh com a direção da empresa, o Sintsep-GO – que representa a categoria em Goiás – esclarece que:

– Em primeiro lugar, a Condsef/Fenadsef não desmarcou nenhuma reunião junto ao TST. A reunião não aconteceu porque a Ebserh não apresentou sua proposta, como havia sido combinado anteriormente. Vale ressaltar que as negociações estão sendo conduzidas pela Condsef/Fenadsef junto com CNTS, Fenam, Fenafar e FNE;

-A Condsef/Fenadsef participou de reunião com a direção da empresa, no último dia 11/3, na qual a Ebserh se comprometeu a não modificar a base de cálculo da insalubridade dos trabalhadores durante o período de pandemia. No entanto, para a Confederação e para os trabalhadores da empresa, isso não é o suficiente;

-A Condsef/Fenadsef, junto com as demais entidades que conduzem o processo negocial, tem uma posição definida, que já foi comunicada à presidência da empresa: que se mantenha o pagamento da insalubridade nos padrões atuais, ou seja, calculado sobre o vencimento básico dos trabalhadores;

-A Condsef/Fenadsef está aguardando o envio da proposta oficial da direção da Ebserh ao TST, para discussão da proposta junto ao Tribunal e junto a sua base;

-Seja qual for a proposta trazida pela direção da Ebserh, e mediada pelo TST, Condsef/Fenadsef e Sintsep-GO irão submetê-la ao crivo da categoria em assembleia. No que depender do sindicato, em especial, não haverá nenhuma decisão da base de Goiás, relacionada a esta negociação, que não seja tomada pelo coletivo dos trabalhadores em instância específica para isso, ou seja, em assembleia da categoria.

Gilberto Jorge Cordeiro Gomes
Diretor da Condsef/Fenadsef
Vice-presidente do Sintsep-GO