Servidores do Ministério da Saúde e da Funasa que perderam o direito ao recebimento da insalubridade – e que acreditam que fazem jus ao recebimento do adicional – devem comparecer à sede do Sintsep-GO nesta sexta-feira, às 10 horas, no auditório, para reunião sobre o referido tema.

Os diretores Vilmar Martins e Vicente Ribeiro vão analisar – junto com a assessoria jurídica da entidade – as possibilidades administrativas e jurídicas de retorno do pagamento. Para isso, é aconselhável que os companheiros/as que forem participar da reunião tragam fotos das atividades que eles considerem insalubres, ainda que o laudo médico – seja da União, do Estado ou dos municípios – não tenha apontado isso.

O Sintsep-GO vem mediando a situação destes servidores desde o início do ano, quando o governo Federal suspendeu o pagamento de todos os adicionais de insalubridade, argumentando um novo modelo de laudo médico adotado pela administração.

Graças à intermediação do sindicato com o núcleo do Ministério da Saúde em Goiás, uma parte destes trabalhadores conseguiu reaver o pagamento do adicional. Alguns, no entanto, ou não fizeram novo laudo, ou tiveram o adicional cortado mesmo após a perícia realizada em alguns municípios. “Vamos avaliar a situação e ver o que é possível fazer para que o trabalhador que tenha direito volte a receber a insalubridade”, afirmou Ademar Rodrigues, presidente do Sintsep-GO.