Trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), lotados no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC/UFG) aprovaram por unanimidade as cláusulas e propostas contidas na ata de conciliação, fruto da audiência entre as entidades nacionais representativas dos trabalhadores da Ebserh e a direção nacional da empresa, ocorrida no Tribunal Superior do Trabalho (TST) nesta quinta-feira, 29/9.

Aprovação unânime das propostas põe fim à greve vitoriosa dos trabalhadores da Ebserh

O resultado, ainda provisório com relação às cláusulas econômicas, já representa uma grande vitória dos trabalhadores em relação à empresa, que não poderá, neste acordo coletivo, retirar direitos adquiridos nem fazer qualquer alteração na base de cálculo da insalubridade.

Márcia Jorge aplaude desfecho do movimento e parabeniza a categoria

A presidenta do Sintsep-GO, Márcia Jorge, cumprimentou a todas e todos pela luta empreendida, e pela expressiva vitória do movimento. “Vocês estão de parabéns. Mostraram para a empresa que somente o trabalhador organizado consegue manter seus direitos, ou mesmo ampliá-los. O sindicato está junto com vocês para o que der e vier”, pontuou.

Ramara Nunes e Ávila Monique, em primeiro plano: lideranças da Ebserh parabenizam o sindicato

Ávila Monique, trabalhadora da Ebserh e uma das integrantes do comando de greve, ressaltou o papel do sindicato na conquista e a importância da filiação. “A primeira coisa que eu fiz quando pisei nesse hospital foi me filiar ao sindicato. E cada vez mais eu tenho certeza que eu fiz a escolha correta. Nossa vitória só reforça o quanto precisamos da entidade, pois temos acordos coletivos periodicamente, temos questões a serem discutidas e resolvidas periodicamente, ou seja, a luta não termina nunca. E por não terminar nunca, precisamos estar organizadas sempre”, ponderou.


Com isso, ficou definido ainda o término da greve às 16 horas de hoje (30/9). No entanto, o tesoureiro do sindicato, Ademar Rodrigues, lembrou que a luta continua, tendo em vista que as cláusulas econômicas ainda serão analisadas pelo ministros do TST no mês de outubro. “Nós vamos levar uma caravana para Brasília, para acompanhar a audiência, e queremos contar com todos vocês”, finalizou, agradecendo em nome da Condsef/Fenadsef. 

Ao final da assembleia, a vitória foi dedicada à memória do companheiro e ex-vice-presidente do Sintsep-GO, Gilberto Jorge, pioneiro no trabalho de organização dos trabalhadores da Ebserh em Goiás. “Gilberto, presente!”, foi o grito de guerra, no encerramento. Os 81 empregados públicos participantes da atividade votaram, presencialmente, a aprovação dos seguintes pontos:

  1. Manutenção de todas as cláusulas sociais do ACT vigente, o qual continuam através de prorrogações, concordando com a alteração da redação das cláusulas 2ª, 4ª, 12ª, 13ª, 14ª, 17ª e 27ª, conforme pactuado na mesa;
  2. Reajuste linear de 22,30% (vinte e dois, vírgula trinta por cento), pelo INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor – IBGE, incidindo sobre os salários e benefícios dos empregados públicos da Empresa;
  3. Pagamento dos valores retroativos sobre salários e benefícios considerando os respectivos ACTs vencidos;
  4. Após o reajuste linear de 22,30% (vinte e dois, vírgula trinta por cento), a Ebserh conceda também aumento de R$ 600,00 (seiscentos reais) aos Assistentes Administrativos e aos Técnicos em radiologia;
  5. Vigência de 3 anos (março de 2020 a fevereiro de 2023).

Obs.: Os pontos 2, 3 e 4, após aceitos pelos trabalhadores, serão votados pela turma do TST provavelmente no dia 10/10.