.

A luta sempre esteve presente nas conquistas históricas das mulheres. O dia 8 de março deste ano não poderia ser diferente e foi marcado pela grande manifestação contra a Reforma Previdenciária que tomou as ruas de Goiânia. SINTSEP e SINTFESP-GO/TO convocaram a categoria para o ato, que iniciou às 9h30, em frente ao Núcleo Estadual do Ministério da Saúde (NEMS/Funasa). Com o lema “Aposentadoria fica Reforma Sai”, homens e mulheres disseram não à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287. Clique aqui para conferir as fotos da atividade!

“Nós estamos aqui para dizer ao presidente golpista Michel Temer que nós somos de luta e vamos para a rua protestar contra a Reforma da Previdência. Nós não aceitamos o desmonte da Previdência Social, o fim das aposentadorias. Essa proposta é absurda, completamente imoral e desrespeitosa com os brasileiros”, disse Terezinha de Jesus Aguiar, diretora de Organização e Política Sindical do SINTFESP.

O suposto déficit da Previdência, motivo alegado pela equipe econômica para a reforma, também foi desmentido pelo presidente do SINTSEP, Ademar Rodrigues, que também disse acreditar na possibilidade de reverter, com luta, esse fato que pode acabar com o sistema previdenciário brasileiro. “Eles falam de déficit, mas aprovaram o aumento da Desvinculação dos Recursos da União (DRU). Eles estão mentindo! Nós precisamos lutar contra essa reforma, eles não escutaram os trabalhadores, que são os maiores interessados, se houver luta, nós podemos reverter”.

O espaço foi aberto para a categoria se manifestar. Todos tiveram voz para repudiar essa reforma terrível. Mas, o momento também foi de agradecimento pelo trabalho da mulher, por sua força para enfrentar a tripla jornada e pelo enfrentamento contra as desigualdades. Homens do SINTSEP distribuíram flores às mulheres presentes, que agradeceram a lembrança com grandes sorrisos.

No momento de seguir em caminhada até a Praça do Bandeirante, a mobilização foi marcada por um encontro com outros sindicatos, que também estavam em mobilização contra a reforma. O ato foi encerrado em frente a Federação das Indústrias do Estado de Goiás.

Paralisação Nacional – 15 de março
No dia 15 de março ocorrerá um grande ato unificado contra os ataques aos direitos da classe trabalhadora.

Lançamento da Rádio Trabalhador
A Rede CUT de Comunicação – composta por várias entidades sindicais – lançou nesta quarta-feira, 8 de março, a Rádio Trabalhador. O desafio inicial foi cobrir as comemorações em torno do Dia Internacional da Mulher e o lançamento da campanha Sinal de Vida, do Sindicato dos Agentes de Trânsito de Goiânia (Sinatran).

Trata-se de uma rádio web – www.radiotrabalhador.com.br – que vai dar voz às causas da classe trabalhadora. Acesse e compartilhe!

Fonte: Sintfesp GO/TO em parceria com o Sintsep-GO