24 mil pedidos em 7 meses. Supera total de pedidos de 2018 e de todos os anos desde 2009. Dados são de O Estado de S. Paulo 

De olho no trâmite do projeto da reforma da Previdência no Congresso Nacional, 24 mil servidores do Poder Executivo requisitaram aposentadoria nos 7 primeiros meses de governo. O levantamento é do jornal O Estado de S. Paulo, com base em dados do Ministério da economia.

O número já supera o total de pedidos feitos em 2018: 18,8 mil. Em 2017, em meio a negociações pela reforma no governo Temer, as aposentadorias foram 22,4 mil, ainda abaixo do acumulado neste ano. Entre 2004 e 2016, os pedidos oscilaram entre 7 mil e 16 mil ao ano.

O serviço público só apresentou uma busca intensa assim durante os debates da reforma no governo Fernando Henrique Cardoso. Ainda segundo o que o Estadão apurou, entre 1995 e 1998, a média de pedidos no Executivo ficou em 27,5 mil ao ano, com um pico de 36,8 mil em 1995, ano de envio da proposta que virou a primeira grande transformação nas regras de aposentadoria do Brasil.

O governo enviou ao Congresso Nacional, em fevereiro, uma proposta para reformar a Previdência dos trabalhadores dos setores privado e público, acabando com a aposentadoria por tempo de contribuição e instituindo uma regra de transição.

Em março, também encaminhou uma proposta para os militares, que veio acompanhada de um projeto de reestruturação de carreira (que diminui o impacto das mudanças previdenciárias para essa categorias). Os textos ainda estão tramitando no Legislativo.

Fonte: Poder 360