A 5 dias das eleições, presidenciável é único a responder carta enviada pela Condsef/Fenadsef aos candidatos. Entidade representa maioria dos servidores federais no Brasil. Haddad também fala em conter a privatização e precarização no serviço público

A Condsef/Fenadsef, que representa a maioria dos servidores federais do Executivo em todo Brasil, enviou em agosto uma carta de intenções para o setor público a todos os candidatos a Presidência da República. Dos treze, três não foram encontrados nos endereços registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Confira aqui o conteúdo e protocolo da entrega e recebimento da carta aos candidatos.

A cinco dias da votação para primeiro turno, a Confederação recebeu resposta do candidato Fernando Haddad, da chapa anteriormente registrada no nome de Lula. Até agora, Haddad foi o único candidato a responder. Na carta, que você confere aqui, ele se compromete com a revogação da Emenda Constitucional (EC) 95/16, conhecida como emenda do teto dos gastos, que na prática congela investimentos públicos por 20 anos. Entidades que representam o conjunto dos servidores públicos reunidas no Fonasefe estão em grande campanha pela revogação da EC 95/16.

Além disso, Haddad ainda destaca compromisso com a revogação da reforma trabalhista e com a promoção de uma reforma tributária. O candidato reafirmou ainda o compromisso com a profissionalização e valorização do serviço público com adoção de política de recursos humanos voltada para o setor. Foram destacados compromissos com critérios que considerem etapas de seleção, capacitação, alocação, remuneração, progressão e aposentadoria. O candidato conclui a carta destacando a importância de “conter a privatização e precarização no serviço público, expressar pela terceirização irrestrita”.

Na carta aos presidenciáveis, a Condsef/Fenadsef buscou dos candidatos pontos de seus programas que dialoguem com o setor público, para que os servidores possam ter condições de definir e avaliar os projetos que não só respondam as principais expectativas da categoria, mas também aponte solução para as necessidades mais urgentes do setor público. Aos presidenciáveis foram apresentados ainda eixos norteadores de propostas e reivindicações prioritárias da maioria dos servidores federais. A Confederação segue aguardando retorno dos demais candidatos.

Fonte: Condsef