1 de maio chega com diversas atracoes para os trabalhadores



.

Sintsep-GO convida os servidores públicos federais a participarem dos eventos de comemoração/mobilização do Dia Internacional do Trabalhador. Confira as atrações e participe!

Para o Sintsep-GO, 1º de Maio não é apenas mais um feriado. É dia de luta! Deste modo, convocamos todos os servidores públicos federais para celebrarmos o Dia Internacional do Trabalhador na Praça Universitária, em Goiânia, a partir das 14 horas. Ao longo do dia haverá shows com os grupos Sã Consciência, Diego Mascate, Mundhumano, Cocada Coral, Terra Cabula – além de apresentações de DJ SirCo e DVOLT – e encerramento com a cantora Maíra Lemos, às 19 horas.

“Paralelamente aos shows, haverá atividades de reflexão, engajamento político e debates. Isso significa que teremos atividades para todos os gostos”, pontua o presidente do Sintsep-GO, Ademar Rodrigues. Entre as atividades que vão ocorrer de forma paralela aos shows haverá a roda de conversa Feminismos (15h30), com Marcelle Vaz (doutora em Ciências Sociais pela UNB, ativista e idealizadora da marca Plus Size Augusta Robusta), Ana Rita Marcelo de Castro (presidenta do Conselho Estadual da Mulher de Goiás e do coletivo de Mulheres da CUT Goiás), Janira Sodré Miranda (professora do IFG e membro do Conselho Estadual da Mulher/Conem) e Alessandra Minadakis (procuradora Federal, feminista e ativista de direitos humanos).

Às 17 horas, o bate papo abordará “O Brasil sob o conservadorismo e o fascismo: desafios para a esquerda”, com os debatedores Mauro Rubem (presidente da CUT, Cirurgião Dentista da UPA Noroeste e Diretor do Sindsaúde), Fabrício Rosa (representante do movimento Policiais AntiFascismo, PRF e militante antiproibicionista), Haroldo Caetano (procurador do Estado) e Rubens Otoni (advogado, engenheiro mecânico, cientista social e está como Deputado Federal, pelo PT).

As oficinas sociais/debates se encerram às 18 horas, com a oficina de Agbê, com a percussionista Sarah Menezes, do grupo Cocada Coral.

2 de Maio
Dando continuidade à programação do Mês do Trabalhador, no dia 2 o Fórum Goiano Contra as Reformas Trabalhista e da Previdência promove uma Mostra de Curtas Metragem, com curadoria de Benedito Ferreira, na sede da CUT-GO, às 19 horas.

Entre os filmes exibidos estão: “Alô, Maman”, com direção de Michely Ascari; “Havia cinzas dentro de mim”, com direção de Daniel Calil; “É uma vez”, com direção de Ludielma Laurentino; “Real Conquista”, com direção de Fabiana Assis; “A felicidade chega aos 40”, com direção de Daniel Nolasco e “Intervenção”, dirigido por Isaac Brum.

“Como se vê, é uma grande oportunidade para o trabalhador se divertir, se confraternizar e, ao mesmo tempo, debater, discutir e se informar sobre aspectos importantes relacionados à conjuntura do nosso país. Eu diria que a manutenção de nossa democracia, nos dias de hoje, depende fundamentalmente de atividades como essas, do dia do Trabalhador”, afirma o presidente do Sintsep-GO.

Em função das atividades do 1º de Maio, o Sintsep-GO não terá expediente administrativo nos dias 30 de abril e 1º de maio. O atendimento aos filiados será retomado normalmente no dia 2 de maio.

Realização: Fórum Goiano Contra as Reformas Trabalhista e da Previdência

VEJA MAIS

ebserh proposta para empregados deve ser apresentada pela empresa ate 4 de maio

.

Empresa apresentou proposta de cláusulas sociais que devem ser debatidas em assembleias em todo o Brasil pela categoria

A Ebserh apresentou proposta de cláusulas sociais do ACT 2018/2019 que deverá ser avaliada em assembleias em todo o Brasil pelos empregados da empresa. A Condsef/Fenadsef entende como positivo o movimento dado pela empresa em direção a um consenso no ACT. Conquistas preservadas também são importantes no processo. Veja aqui o ofício da Ebserh e as cláusulas propostas. A data base da categoria permanece em 1º de março. Já sobre as cláusulas econômicas a Ebserh se comprometeu a apresentar proposta até o dia 4 de maio.

A Condsef/Fenadsef lembra aos empregados que sua assessoria jurídica segue cobrando no Tribunal Superior do Trabalho (TST) que seja pautado o dissídio que deve julgar a pendência de cláusula econômica do ACT em vigência da categoria. O Ministério Público do Trabalho (MPT) emitiu um parecer favorável ao processo de dissídio dos empregados da Ebserh onde orienta a aplicação do índice de 4,5% sobre as cláusulas econômicas. O documento foi anexado aos autos do processo que aguarda votação final no TST. A expectativa é de que ainda em maio a categoria tenha uma resposta da Justiça.

Com informações da Condsef

VEJA MAIS

luto sintsep go informa que nao abrira nesta sexta 27 pela manha



.

Em função do falecimento de Milton Jorge, irmão da diretora de Formação Sindical e Sindicalização, nossa companheira e amiga Márcia Jorge, não haverá expediente no sindicato na manhã desta sexta-feira, 27.

Tanto os diretores quanto os funcionários estarão no cemitério Parque Memorial (GO 020, saída para Bela Vista) prestando as condolências à família.

A família Sintsep-GO agradece a compreensão e deseja o mais profundo consolo à família e aos amigos da companheira Márcia Jorge.

O atendimento na entidade será reestabelecido normalmente a partir das 13 horas.

Dia Internacional do Trabalhador
O sindicato informa ainda que, em função do Dia Internacional do Trabalhador, a entidade não terá atendimento externo nos dias 30 de abril e 1º de maio. Todos os diretores estarão participando das atividades do 1º de Maio organizadas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT-GO) nos dias 30/04, 1º e 2/05.

O Sintsep-GO convida todos os servidores e filiados a também participarem das atividades do 1º de Maio, fortalecendo a mobilização da classe trabalhadora em favor da democracia, contra o governo golpista de Michel Temer, objetivando a construção de um projeto de governo popular para o país.

VEJA MAIS

confira os dias e horarios do plantao juridico do sintsep go



.

Em função da licença maternidade de uma das advogadas de nossa Assessoria Jurídica (adv. Glória Ludmila), o Sintsep-GO comunica os novos horários e locais do Plantão Jurídico da entidade:

:: Segunda-feira
-Horários: 9 às 11 horas e 14 às 16 horas (sede do Sintsep-GO).

:: Quarta-feira
-Horário: 9 às 11 horas (sede do Sintsep-GO);
-Horário: 14 às 16 horas (sede da Marden e Fraga – Alameda dos Buritis, 346, St. Central, Goiânia/GO).

:: Sexta-feira
-Horário: 9 às 11 horas (sede do Sintsep-GO).

VEJA MAIS

luta dos servidores publicos se acirra em 2018

.

Maioria do Executivo se organiza contra avanço de política neoliberal que reduz setor público sem reduzir tributos

O avanço de políticas neoliberais conduzidas e intensificadas a partir de 2016 por um governo ilegítimo a partir do afastamento de uma presidenta eleita pela maioria da população precisa ser freado. Nessa perspectiva, analisando o cenário de ataques à classe trabalhadora e o sucateamento do setor público, servidores da maioria do Executivo organizam resistência contra retrocessos. Na última semana o Conselho Deliberativo de Entidades (CDE) da Condsef/Fenadsef se reuniu em Brasília para debater conjuntura e organizar agenda de atividades que incluem a realização de uma Plenária Estatutária e encontros setoriais da maioria do Executivo. Estarão em debate pautas específicas e como cobrá-las em um cenário de um arrocho completo agravado pela Emenda Constitucional (EC) 95/16 que congela investimentos públicos por 20 anos. Fará também parte da pauta a discussão de combate à política neoliberal que promove a redução do Estado e não vem acompanhada de uma discussão sobre reforma Tributária.

É preciso debater com a sociedade que modelo de Estado queremos. Pois se nada for feito a respeito desse cenário, os impostos vão continuar sendo cobrados e os serviços estarão cada dia mais sucateados. O que tem se visto é incentivo a privatizações que transferem para o mercado especulativo internacional lucros de estatais e setores estratégicos para o Brasil. A Petrobras já rende lucro para empresas estrangeiras e a Eletrobrás também está na mira do setor privado. A própria reforma da Previdência, que seguimos combatendo de forma intensa, abre um campo promissor para o mercado privado de aposentadoria.

O ataque ao setor público não para apenas nas privatizações e atingem também a categoria com o fomento a demissões como se viu agora na Casa da Moeda, outro alvo dos privatizadores, além dos incentivos com programas de demissões, entre outros estratagemas que têm sido usados para sucatear cada vez mais o setor público. Frente a todo esse cenário, revogar a EC 95/16 é um passo fundamental e prioritário já que ela tem sido usada sistematicamente por representantes do governo como impeditivo para falar de qualquer tema que envolva investimento público.

A Plenária Estatutária da Condsef/Fenadsef, onde acontecem os encontros setoriais da maioria dos servidores do Executivo, acontecerá entre os dias 4 e 6 de maio. As cobranças de acordos firmados e ainda não cumpridos, e a necessidade de avançar em temas que envolvem melhoria das condições de trabalho dos servidores e de atendimento à população vão estar em evidência. De lá devem sair importantes decisões e as estratégias centrais de reação dos servidores a tantos ataques ao setor público.

Com informações da Condsef

VEJA MAIS

sintsep go realiza ultima rota do giro pelo interior



.

Direção da entidade visita os municípios de Pires do Rio, Catalão, Caldas Novas, Morrinhos, Piracanjuba, Pontalina, Goiatuba e Itumbiara

Com o objetivo de divulgar informes importantes para sua base nos municípios goianos, o Sintsep-GO finaliza, nesta semana, seu Giro pelo Interior. O presidente da entidade, Ademar Rodrigues, visita Pires do Rio, Catalão, Caldas Novas, Morrinhos, Piracanjuba, Pontalina, Goiatuba e Itumbiara.

A viagem se encerra na sexta-feira, dia 20 de abril. “Com isso, totalizamos 40 cidades polo visitadas, nas quais tivemos a oportunidade de dialogar com toda a nossa base praticamente”, informa Ademar.

Na próxima semana, o Sintsep-GO, junto com as demais entidades do Fórum Goiano contras as Reformas Trabalhista e Previdenciária engrossa a mobilização para as atividades do 1º de Maio, dia internacional do Trabalhador. “Uma data que terá nenhuma comemoração e muita mobilização, tendo em vista a situação de golpe na qual se encontra o nosso país. A democracia exige uma postura firme de todos nós, nesse momento, e certamente a classe trabalhadora brasileira não vai fugir ao seu compromisso com o país”, avalia o presidente do Sintsep-GO.

VEJA MAIS

cut goias debate comunicacao em sao paulo



.

Teca e Wyllen estão em São Paulo participando da Plenária Nacional do FNDC e da conferência #LulaLivre: Vencer a Batalha da Comunicação

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) realiza, desta sexta (13) a domingo (15), em São Paulo (SP), sua 21ª Plenária Nacional. São esperados dezenas de representantes de entidades filiadas e Comitês Estaduais pela Democratização da Comunicação. Nos dias 13 e 14 também ocorrerá, como evento prévio, o Seminário Internet, Liberdade de Expressão e Democracia, promovido pelo Fórum com o apoio do Comitê Gestor da Internet no Brasil.

A experiência da Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT Goiás) com a Rádio Trabalhador (www.radiotrabalhador.com.br) será apresentada no evento pela secretária geral da entidade e secretária de Comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS/CUT), Terezinha de Jesus Aguiar, a Teca.

Enquanto Teca participa da plenária do FNDC, Wyllen Rodrigues, que integra a equipe de Comunicação da CUT Goiás, estará na conferência #LulaLivre: Vencer a Batalha da Comunicação, uma iniciativa do Partido dos Trabalhadores (PT), da CUT e de parceiros da mídia progressista. Acontecerá nesta sexta e sábado (13 e 14), também em São Paulo.

“O enfrentamento do avanço golpista que ataca frontalmente a democracia brasileira, os direitos historicamente conquistados pelo povo brasileiro e que culmina com a prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma batalha a ser disputada em todas as frentes.Nesse cenário, é fundamental o fortalecimento de uma comunicação forte, plural e progressista, para garantir a circulação de notícias corretas, bem apuradas e de qualidade, que sirvam seu potencial informativo e mobilizador e fure o cerco da mídia comercial golpista”, explicam os organizadores.

Com informações da CUT-GO

VEJA MAIS

comite nacional denuncia demissoes e desmonte na casa da moeda

.

Governo promove demissões e desmonte na instituição, que tem plena capacidade produtiva. Empresa vem sendo sucateada pelos golpistas, com prioridade ao capital estrangeiro e demissão de mais de 200 trabalhadores neste mês

A Casa da Moeda do Brasil (CMB) demitiu 212 funcionários por telegrama no início deste mês, reduzindo seu quadro para cerca de 2.100 trabalhadores. O Sindicato Nacional dos Moedeiros denuncia que as dispensas foram discriminatórias e desrespeitosas, porque vários não receberam o comunicado pelos Correios e compareceram ao trabalho normalmente.

Além disso, os representantes da categoria relatam o descaso do governo com a empresa, que vem enfrentando sucessivos ataques. Entre eles está a retirada de recursos que eram obtidos via sistemas Sicobe (bebidas) e Scorpius (selos de cigarros), utilizados para rastreamento e controle dos produtos.

A arrecadação também despencou porque o governo decidiu que vai comprar moedas de empresas estrangeiras, o que já havia feito emergencialmente com notas de R$ 2 em 2016. “Acaba de ser aberta uma licitação para compra de moedas produzidas por empresas estrangeiras. Num momento em que a Casa da Moeda tem plena capacidade de produção, tanto técnica quanto profissionalmente, o governo abre mão dessa riqueza e patrimônio”, alerta Roni da Silva Oliveira, vice-presidente do Sindicato.

Dessa forma, os golpistas priorizam o envio de dividendos ao Exterior, precarizando o serviço e o emprego no Brasil. A pré-qualificação para licitação de moedas já foi publicada no Diário Oficial da União; ou seja, está em curso e deve atingir diretamente a principal atividade realizada pela empresa, que é da impressão de cédulas e moedas brasileiras. O presidente da entidade, Aluízio Junior, lembra ainda o efeito da Desvinculação de Receitas da União (DRU) em 2016, quando a Casa da Moeda foi impactada em mais de R$ 500 milhões.

Reação – Segundo a empresa, a demissão recém-anunciada foi adotada para “redução de custos e sustentabilidade empresarial”, gerando economia de mais de 50 milhões de reais por ano. No entanto, alerta o Sindicato, é o próprio governo que vem sucateando a empresa, ao provocar tantas perdas financeiras e piorar os serviços com redução de mão de obra.

A entidade vai tentar reverter na Justiça o Plano de Desligamento que motivou os cortes, para reintegrar os trabalhadores. Os demitidos são funcionários aposentados ou que já podem se aposentar pelo INSS. “A decisão configura preconceito geracional”, aponta o presidente da entidade.

Fonte: Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

VEJA MAIS

condsef fenadsef apoia chapa de trabalhadores para conselhos da capesesp

.

Eleição acontece em maio. Fortalecimento do plano, mensalidade viável e revisão de contrapartidas entre servidores e governo estão entre propostas da Chapa 2

Nos dias 17 e 18 de maio associados da Capesesp (Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde) votam para eleger parte dos Conselhos Deliberativo e Fiscal da entidade. O plano de autogestão atende servidores da Funasa, Ministério da Saúde, Anvisa, Universidades de Pernambuco, Campina Grande e seus familiares. A Condsef/Fenadsef está apoiando a Chapa 2 “Juntos em Defesa da Capesesp” composta por representantes da categoria. Entre as propostas da chapa estão o fortalecimento da Capesesp com ampliação de rede assistida, a luta contra reajustes abusivos e por mensalidades viáveis, além da busca por revisão para que haja contribuição paritária (50% governo e 50% servidor). Confira aqui plataformas da chapa.

Hoje, os servidores arcam com mais de 70% de toda a estrutura necessária para garantir a existência da Capesesp. Nada mais justo que garantir a essa representação majoritária a voz necessária para melhorar a gestão do plano que é de interesse de todos os associados. Para isso, a chapa com representação exclusiva de trabalhadores propõe manter um diálogo permanente com os associados na perspectiva de adequar o plano às suas reais necessidades. A votação será exclusiva pela internet no site da Capesesp. No boletim da Chapa 2 “Juntos em Defesa da Capesesp” você fica por dentro do passo a passo da votação. Não deixe de votar e fortalecer a representação dos trabalhadores no plano de autogestão da categoria e seus dependentes.

Com informações da Condsef

VEJA MAIS

a condenacao de lula e a condenacao da classe trabalhadora



.

Programa Antena Ligada debate decisão do STF, H1N1 e muito mais na Rádio Trabalhador

O programa Antena Ligada da Rádio Trabalhador desta quinta-feira (5) se destacou pela variedade de temas tratados: a gripe H1N1, responsável por mais uma morte no Centro de Assistência Integral à Saúde (Cais) da Vila Nova, em Goiânia (GO); a repercussão da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em não conceder o habeas corpus ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva; os problemas que a Emenda Constitucional (EC) 95 está provocando na vida dos brasileiros; e a ineficiência da Prefeitura de Goiânia.

Além disso, o jornalista Roberto Nunes recebeu no estúdio da RT a diretora de Formação Sindical e de Sindicalização do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Sintsep-GO) Márcia Jorge e o advogado Welton Marden. A presidenta do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) Bia de Lima também falou ao vivo, por telefone, sobre as demandas da categoria nas redes municipal e estadual de ensino. Tudo isso das 10 às 11 horas, como você acompanha de segunda a sexta-feira pelo Facebook ou pelo site www.radiotrabalhador.com.br.

H1N1
Quanto ao vírus H1N1, você poderá se informar melhor acompanhando o Antena Ligada desta sexta-feira (6), quando a médica infectologista e diretora técnica do Hospital de Doenças Tropicais (HDT) de Goiânia, Heloina Claret de Castro, vai responder a uma série de perguntas sobre a gripe, desde se está havendo uma epidemia e se há leitos suficientes na rede pública de saúde, até os cuidados que devemos ter para não sermos infectados.

STF
Quanto ao habeas corpus que o STF negou ao ex-presidente Lula, o advogado Welton Marden foi enfático ao afirmar que a suprema corte ignorou a Constituição. “Ora, como expuseram todos os ministros que votaram a favor do HC, o artigo 5º da nossa Carta Magna é claro: ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado. Não tem como haver dificuldade de interpretação. Foi um julgamento político”, declarou.

Por seu turno, Márcia Jorge concordou e acrescentou: “a condenação de Lula é a condenação da classe trabalhadora. No caso dos servidores públicos federais, fomos transformados em bodes expiatórios, já que a EC 95 está sucateando todos os serviços prestados à população”, pontuou a sindicalista.

Educação
Em sua participação por telefone, Bia de Lima informou que Sintego teria nesta quinta-feira uma reunião com o secretário de Governo do município, Samuel Almeida, para afunilar as negociações em torno da pauta de reivindicações dos trabalhadores da Educação de Goiânia. Já foram feitas quatro assembleias este ano e até agora o prefeito Iris Rezende (MDB) não se posicionou. A novidade é que ele concordou em receber o sindicato em audiência nesta sexta-feira, dia 6, às 9 horas.

Vale lembrar que nessa mesma data e horário, 9 horas, o Sintego realizará assembleia com os trabalhadores da Educação da rede estadual, em frente à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). A pauta de reivindicações envolve o piso, eleições para diretores de escolas, Data-Base, progressões e concurso público.

Programa Antena Ligada, da CUT-GO

VEJA MAIS
  • 1
  • 2